Richard Thaler ganha nobel 2017 por unir economia e psicologia

O norte-americano Richard H. Thaler, de 72 anos, recebeu o Prêmio Nobel de Economia 2017 por ter desenvolvido a teoria da contabilidade mental, explicando como as pessoas simplificam a tomada de decisões financeiras. De acordo com a organização, ele venceu o Nobel “por suas contribuições para a economia comportamental”.

Thaler deu importância a uma ideia de economia na qual indivíduos são sutilmente guiados a comportamentos benéficos sem necessidade de severa compulsão, tema de um livro de 2008 que ele coescreveu e que chamou atenção de responsáveis por políticas econômicas em todo o mundo.

Ao conceder o prêmio, a Academia disse que sua pesquisa aproveitou suposições psicologicamente realistas na análise de tomadas de decisões econômicas, explorando as consequências da racionalidade limitada, de preferências sociais e da falta de autocontrole.

“No total, as contribuições de Richard Thaler construíram uma ponte entre as análises econômica e psicológica das decisões individuais”, disse a instituição, concedendo o prêmio equivalente a 1,1 milhão de dólares.

“Suas descobertas empíricas e ideias teóricas têm sido fundamentais na criação do novo campo da economia comportamental e de sua rápida expansão, que teve um impacto profundo em muitas áreas de pesquisa e de política econômicas.”

O prêmio de Economia, oficialmente chamado de Prêmio Sveriges Riksbank de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, foi criado em 1968. A homenagem não fazia parte do grupo original de prêmios estabelecidos pelo testamento do criador da dinamite, em 1895.

O Nobel de Economia é o último concedido este ano. Os prêmios de Medicina, Física, Química, Literatura e Paz foram concedidos na semana passada.

Fonte: G1 e Reuters