Esquerda, volver!!!

Por Paulo Dantão*

O avanço da direita está a um palmo dos nossos narizes. Não ocorre somente no nível global, com a chegada de Trump ao poder, nos Estados Unidos, ou com os seis milhões de votos alcançados pelo Alternativa para a Alemanha.

A direita avança na porta de nossa casa. Nos nossos condomínios. Nos nossos bairros.  Sibilando. Sibilando. Por sorte, pode estar a trezentos metros de distância. Mas, saiba,  ela não virá revestida apenas de Bolsonaro.  Pode ser que ela chegue disfarçada de centro. Como quem não quer nada, ela aparecerá caricata nos gestos e poderá ser identificada através de um estufar de peito, num dedo em riste, na ausência do bom dia, na pequena inclinação da cabeça para trás a fim de suspender o nariz uns oito ou dez centímetros.

A direita pisa firme e entra sempre com o pé direito. 

Ela está presente dentro dos governos de esquerda, quando uma série de cargos estratégicos é ocupada por fascistas prepotentes, disfarçados, que sequer têm coragem de nos olhar nos olhos.

Ah, como podíamos ter esquecido que uma estrutura de sustentação de esquerda precisaria ter bases sociais sólidas…

Veja agora a direita presente no ínfimo espaço da decisão entre parar ou não parar o carro  para que o cidadão possa atravessar a rua na faixa de pedestre. A direita está diante de você, agora, neste instante. Ela vai te dar um soco no estômago. Um golpe frontal direto. Só lhe resta rezar, portanto, para que a direita seja canhota. Doerá um pouco menos.

*Jornalista. Sócio-diretor do Bahia Mercantil