Chinesa State Grid pode se instalar na Bahia

Com o destaque nacional que conquistou na área de Energias Renováveis, a Bahia pode atrair dezenas de empresas que vão atuar na cadeia de valores do setor.

A elétrica chinesa State Grid está satisfeita com os resultados de seus negócios no Brasil, onde chegou em 2010, e segue com forte interesse em crescer no país, mas a companhia agora precisa de algum tempo para avaliar as diversas oportunidades de investimento disponíveis e escolher as que podem gerar maior sinergia com os ativos que já possui, disse nesta quinta-feira um alto executivo da empresa.

O diretor-geral de cooperação internacional da State Grid, Zhu Guangchao, afirmou a jornalistas que a empresa reforçou a aposta no Brasil mesmo em meio à crise dos últimos anos e agora já vê o cenário começando a dar sinais positivos, com o início de uma recuperação na economia e de uma redução nas taxas de juros, que reforçam a confiança no mercado local.

“Estamos avaliando várias oportunidades no Brasil, mas precisamos de tempo para analisar, para ver quais ativos têm melhor sinergia com o que temos agora… estamos muito interessados nas áreas de transmissão, distribuição e energias renováveis”, disse ele, nos bastidores do lançamento da pedra fundamental das obras de um enorme linhão de ultra-alta tensão que a companhia construirá entre o Pará e o Rio de Janeiro, orçado em 9,6 bilhões de reais.

“Durante esses sete anos, sempre tivemos grande confiança nesse mercado, e creio que agora a economia do Brasil começa a dar sinais de melhora, por isso confiamos ainda mais nesse mercado… a State Grid mantém uma estratégia de longo prazo, com certeza nosso negócio no Brasil vai crescer”, comentou Zhu, que também é vice-presidente de Engenharia da State Grid na China.